terça-feira, 2 de agosto de 2011

Campanha Proteja Nossas Crianças - Balanço 2009 - Vídeo Socorro - Governo de Minas e Servas


Este é o novo filme publicitário da campanha Proteja Nossas Crianças, chamando a atenção para o crescimento das denúncias como resultado da mobilização da sociedade contra violência doméstica e à exploração sexual de crianças e adolescentes.
A parceria com os diversos setores da sociedade civil foi importante para o resultado da campanha. No ato de lançamento da campanha, em maio do ano passado, os parceiros assinaram a Carta de Minas, assumindo o compromisso em garantir o bem-estar das crianças mineiras.
Neste primeiro ano, a campanha Proteja Nossas Crianças emocionou os mineiros ao exibir imagens fortes de atores representando vítimas de violência doméstica e de exploração sexual. De fundo, a canção Socorro, de Arnaldo Antunes e Alice Ruiz, na voz de uma criança. O filme foi exibido, gratuitamente, em todas as emissoras de televisão comerciais e educativas de Minas, bem como as outras peças da campanha publicitária divulgadas em jornais, revistas emissoras de rádio. Todos os veículos de comunicação do Estado se solidarizam a esta importante causa.
A campanha ganhou as ruas e estradas de Minas Gerais, com a realização de diversas blitze e distribuição de 1,3 milhão de panfletos, 542 mil adesivos para carros e caminhões e 367 mil cartazes divulgando ostensivamente o número do Disque Direitos Humanos (0800311119). O material gráfico foi distribuído em todas as agências dos Correios, casas lotéricas e correspondentes bancários no Estado. Outra parceria de relevância foi firmada com as Centrais de Abastecimento de Minas Gerais para realização de blitze em várias cidades.
A campanha é desenvolvida pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedese), em parceria com o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) e o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, principalmente em regiões mais pobres do Estado e às margens das rodovias federais, onde há maior volume de tráfego de veículos e, por conseqüência, maior registro de casos de violência.

Do total de 2.879 denúncias registradas pelo Disque Direitos Humanos (0800 31 1119), entre maio de 2008 e abril de 2009, 583 denúncias foram de crimes sexuais contra crianças e adolescentes, 1.369 de violência doméstica e 883 por negligência e abandono. Quarenta e quatro denúncias são por envolvimento com álcool e drogas, trabalho infantil, entre outras. Os números mostram que, praticamente, todos os tipos de denúncias feitas pela sociedade apresentaram crescimento. As de violência doméstica tiveram crescimento de 91% (715 antes da campanha para os atuais 1369), e as de crimes sexuais 94% (300 antes da campanha e 583 hoje) e as de negligência e abandono subiram 14% (883, ante 776). A comparação se refere a maio de 2007 a maio de 2008, quando não havia campanha

Nenhum comentário:

Postar um comentário